17 de dezembro de 2009

Bolo de tangerina

A Sicilia e seus cítricos... esse é o período do ano em que me encontro rodeada de sacos de laranja, limões e tangerinas. Meus sogros não se dão conta que aqui em casa somos só nós dois e não máquinas devoradoras de frutas! Como não sou de comer fruta, tenter usar as tangerinas em uma receita bem gulosa. Sei que não é certo, mas é melhor do que deixá-las apodrecerem.


Adaptei uma receita de massa bolo de laranja e tive a idéia de caramelizar os gomos de tangerina. Infelizmente no momento em que eu estava mergulhando os gomos no caramelo, meu telefone tocou e a calda endureceu em uma fração se segundos. Por isso recomendo> sejam rápidas!


Ingredientes:

280g de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
120g de margarina em temperatura ambiente
200g de açúcar
2 ovos
1 xícara de suco de tangerina (+/- 4 tangerinas)

Calda:
1/2 xícara de açúcar
2 xícaras de suco de tangerina

Para decorar:
1/2 xícara de açúcar
1/2 xícara de água
1 colher (sopa) de vinagre (branco ou maçã)
1 tangerina

Aqueça o forno a 180º e unte uma forma com buraco no meio.
Peneire juntos a farinha, o fermento, o sal e o bicarbonato. Reserve.
Em outro recipiente bater a margarina e o açúcar. Adicione em seguida os ovos um a um, sempre batendo. Reduza a velocidade e adicione a farinha aos poucos, alternando com o suco. Leve ao forno por cerca 45 minutos ou at´que, enfiando um palito, este saia limpo.

Enquanto isso prepare a calda. Leve ao fogo médio o açúcar e o suco, mexendo sem parar. Quando começar a ferver, pare de mexer e deixe cozinhar por 5 minutos.

Prepare em seguida os gomos caramelizados: Numa panelinha misture o açúcar, a água e o vinagre e mexa até ferver e o açúcar se dissolver. Pare de mexer e deixe cozinhar até a calda ficar com a cor caramelo claro. Retire do fogo e espere dois minutos. Com auxilio de um garfo, mergulhe um gomo de cada vez na calda, retire e o coloque sobre uma superfície coberta com papel manteiga ou untada. Deixe esfriar e endurecer. Retire co uma espátula e decore o bolo com os gomos antes de servir.

Antes de desenformar o bolo, faça furos com um palito e derrame 2/3 da caçda. Desenforme, banhe com o resto da calda, polvilhe o açúcar de confeiteiro e decore com os gomos caramelizados.

11 de dezembro de 2009

Empada de espinafre e queijo feta


Meu sogro andou plantando por engano varias sementinhas de espinafre alguns meses atràs. O resultado foram plantinhas de espinafre para dar e vender. Ele me deu tantos maços, que eu não já não sabia mais o que fazer.

Para quem não conhece o Feta (ou fetta), é um queijo coalhado típico grego, salgado e salmourado em água e soro de leite por diversos meses. O queijo, de coloração branca e normalmente agrupado em "bolos" quadrados, seca rapidamente se retirado do soro. Sua consistência pode variar de bem mole a semi-duro, com um sabor pungente e salgado que pode ir do suave ao acentuado. O queijo curado se esfarela facilmente. (fonte> Wikipedia)


O feta pode ser substituído também por queijo minas, o resultado será bem parecido. A massa dessa empadinha é uma delícia. Apesar dessa massa podre ser muito calórica, é uma das melhores que já fiz.


Ingredientes:

400 g de farinha
300 g de margarina
1 ovo inteiro
200 g de espinafre
1 cebola pequena ralada
2 dentes de alho picados
50 g de margarina s/ sal
200 ml de água
50 g de farinha de trigo
100 ml de água
150 g de queijo feta picado
sal a gosto



Recheio: Limpe e cozinhe o espinafre. Refogue a cebola e o alho na margarina. Adicione o espinafre, o sal e acrescente aos poucos os 200ml de água. Misture a farinha já dissolvida nos 100ml de água. Acrescente o queijo. Massa: misture todos os ingredientes com as mãos. Coloque uma pequena porção da massa em cada forminha - não é preciso untar. Abra a massa e cubra as forminhas. Pincele um pouco de leite sobre as empadas. Coloque as empadas em uma assadeira. Leve ao forno alto por aproximadamente 30min, virando a assadeira na metade desse período. Desenforme as empadas e sirva.

Consegui 5 empadas grandes (seriam 10 se tivesse usado as forminhas de empadas tradicionais).

4 de dezembro de 2009

Biscoitinhos de Pimenta


Eu queria tanto ter trazido um enorme pacote de pimentinha do Brasil, mas esqueci. Então decidi tentar fazer em casa. Infelizmente não encontrei tantas receitas satisfatórias, nenhuma que me parecesse ser realmente a receita da pimentinha original (essa da foto). Mas quem arrisca não petisca!



De todas as receitas que encontrei (não tantas assim), achei que essa seria a ideal. O problema é que o resultado não teve nada a ver com a pimentinha original. Por isso os chamo simplesmente "biscoitinhos de pimenta". São uma delicia, picantes na medida certa.

Ingredientes:

1 xícara de óleo
1 ovo inteiro
1 cebola grande
3 pimentas dedo-de-moça, sem as sementes
3 colheres (sopa) de margarina
1 colher (chá) de pimenta-do-reino branca
1 pitada de sal
200g de queijo ralado
750g de farinha de trigo


No liquidificador, bata todos os ingredientes menos a farinha e o fermento. Despeje em uma tigela grande e junte a farinha de trigo. Misture os ingredientes com uma colher e depois, com as mãos, até obter uma massa homogênea, ligeiramente oleosa, que não gruda nas mãos.
Aqueça o forno a 200°C. Modele os biscoitos no formato desejado e leve ao forno por 20 minutos ou até que eles estejam ligeiramente dourados.

16 de novembro de 2009

Pudim de tapioca e coco


Consegui trazer na minha mala dois quilos de farinha de tapioca. Sabia perfeitamente que era expressamente proibido trazer qualquer tipo de alimento na bagagem, mas quem liga para isso? Depois de passar por três aeroportos, somente no último, o aeroporto de Catania, fizeram passar minha bagagem no raio x. Já estava disposta a dizer "me prendam, mas não confisquem minha farinha!". A policial, no entanto, só nos deu uma chamada, perguntou se sabíamos que era proibido, e que isso não se repetisse mais. Nós inocentemente respondemos: "mas é só farinha...". Bem, não é permitido trazer NADA, o que inclui a farinha.

Eu estava morrendo de saudades de comer a verdadeira farinha de tapioca. A tapioca baiana!! Aqui em Catania já encontrei uma espécie de tapioca chinesa que parecia bolinhas de naftalina!


Quero precisar que a farinha de tapioca a qual me refiro é aquela em flocos. Não sei se existe em todo o Brasil, mas na Bahia a diferença entre os tipos de tapioca são bem grandes. Cada uma serve para uma coisa diferente. O que em São Paulo é conhecida como tapioca, na verdade é a goma.

Agora vamos à receita do pudim, cuja receita copiei de uma lata de leite condensado.


Ingredientes:

01 xícara e meia de leite
200ml de leite de coco
1 xícara de tapioca em flocos (ou quebrada)
01 colheree de sopa de manteiga
04 ovos
01 lata de leite condesado

Calda:
01 xícara de açúcar
1/2 xícara de água

Para decorar:
Coco ralado no ralo grosso


Em uma panela de fundo largo, coloque o açúcar. Leve ao fogo baixo deixando derreter suavemente. Quando estiver bem dourado, junte meia xícara (chá) de água fervente e mexa com uma colher de cabo longo. Deixe ferver até dissolver os torrões de açúcar. Forre com esta calda uma fôrma com furo central (19 cm de diâmetro) e reserve.

Aqueça o leite e o leite de coco e deixe a tapioca de molho nesta mistura por cerca de 1 hora. Coloque no liquidificador a manteiga, os ovos, o Leite Moça e misture com a tapioca reservada. Despeje na fôrma caramelada e leve ao forno médio (180°C) em banho-maria por cerca de 1 hora. Desenforme e leve para gelar.

9 de novembro de 2009

Sopa desintoxicante


Depois de ter comido o possível e imaginável no Brasil, estou sofrendo as consequências. Dois quilos a mais *mais aqueles que já existiam...). Estava me sentindo realmente pesada. Precisava fazer alguma coisa para reverter essa situação. Voltei à academia e tomo regularmente essa sopa, que além de ser desintoxicante, também ajuda a emagrecer.



Antes da receita, escreve algumas coisas sobre a minha cidade: Salvador, capital do Estado da Bahia, é a quarta cidade do Brasil, com seus quase 3 milhões de habitantes. A foto que mostro abaixo é de Salvador vista da Baía de Todos os Santos. Se chama assim porque os portugueses chegaram lá pela primeira vez no dia 01 de novembro de 1501, ou seja, dia de Todos os Santos segundo a religião católica.


Esta sopa tem muitos ingredientes. Mas é justamente a união dessas verduras que ajuda a reduzir a retenção de líquidos e favorece a desintoxicação. Por este motivo está me ajudando a emagrecer, pois a substituí ao jantar.

Ingredientes:

3 cenouras
1 aipo ou salsão
1 beringela
2 cebolas
1 pimentão
6 tomates 250ml de polpa
250g de vagem
1/2 repolho
1/2 maço de salsinha
sal, pimenta e curry a gosto

Cortar em pedacinhos todas as verduras. Numa panela grande colocar as verduras, água eaAcrescentar o sal e curry. Levar ao fogo por 40 minutos. Depois de pronto adicionar a salsinha picada.

Servir quentee, se desejar, com algumas gotas de limão.
Eu passo minha sopa no liquidificador, pois não gosto muito de comer verduras cozidas.

4 de novembro de 2009

De volta...


Oi pessoal,
Depois de uma belo periodo de ferias, eis-me aqui de novo. Não preciso nem dizer onde fui... pensem um pouco...


Depois de um ano voltei à minha terra natal. Pude reviver os perfumes e saboras que tanto me faziam falta. Vocês podem imaginar quantas coisas boas me esperavam, portanto não economizei nas calorias.


Meu marido é fã do queijo coalho. Em Salvador os espetinhos de queijo coalho são vendidos na praia por vendedores ambulantes que vão de um lado para outro e que gritam: "olha o queijo coalho assado na brasa!!"



Umas das coisas mais maravilhosas que comi é o peixe vermelho frito. Aindo hoje consigo sentir o perfume daquele peixe apenas preparado. Quando eu era pequena meu pai sempre o pedia na praia. Ele sabia que eu amava aquele peixe! Não sei se gostava mais do peixe ou da farofinha de manteiga que vem junto...

Aos poucos vou postar as outras fotos e um monte de receitas que estão na fila para serem postadas!

Senti saudades!!

23 de setembro de 2009

Risotto de Salmão


Salmão aqui na Italia é uma coisa tão banal. Pena que no Brasil é caro e não dá pra comer com a mesma frequência que gostaríamos.
Adoro comer salmão defumado com maionese, mas há dias estava com vontade de risotto. Foi aí que resolvi fazer esse risotinho de salmão. É uma receita muito leve e o sabor fica bastante delicado. É ideal para um jantarzinho a dois.



Ingredientes para 2 pessoas:

200g de arroz carnaroli
1 cebola pequena picada
100g de salmão cortado em cubinhos
suco de 1 limão
400 ml de caldo de peixe
1 copo de vinho branco
1 colher de sopa de manteiga
sal e pimenta a gosto

Deixe o salmão de molho no limão por uns 10 minutos. Aqueça uma frigideira anti aderente e grelhe o salmão. Reserve. Prepare o caldo de peixe e reserve. Doure a cebola na manteiga, adicione o arroz, misture e junte o vinho branco, refogando por 1 minuto. Junte o caldo de peixe e deixe cozinhar, mexendo sempre. Passados 10 minutos adicione o salmão e a pimenta do reino se desejar. Corrija o sal (o caldo de peixe é já salgado, mas pode ser necessário adicionar mais uma pitada). Deixe secar a água e sirva em seguida.


15 de setembro de 2009

Pão de farinha de grão de bico recheado


Nunca usei a farinha de grão de bico na minha vida. A comprei por curiosidade e para fazer as "pannellas de Palermo".
Não sei se existe essa farinha no Brasil, mas a receita original desse pão é com a farinha de trigo normal, então vocês podem usar a farinha que tiverem em casa mesmo!
Eu queria fazer um pão recheado para uma amiga, mas me dei conta que não tinha farinha de tigo em casa. Que cabeça a minha! Tomei coragem e usei a farinha de grão de bico. O resultado foi satisfatório, mas achei que a massa não cresceu muito.


Podem usar o recheio que quiserem.


Ingredientes:

250g de farinha de grão de bico
250g de farinha de trigo integral
30g fermento biológico
1 xícara de leite morno
2 ovos
50ml de azeite de oliva extra virgem
2 colheres de sobremesa de açúcar
2 colheres de chá de sal

Recheio:

200g de presunto
200g de mussarela
2 tomates sem pele picados
1 cebola pequena picada
2 colheres de sopa de azeite
sal e óregano a gosto

Para finalizar:
Leite
Gergelim

Massa:

Misture bem todos os ingredientes, exceto a farinha. Peneire as duas farinhas juntas e incorpore os outros ingredientes. Misture bem com as mãos até que a massa esteja lisa e desgrude das mãos. Deixe descansar por 1 hora num recipiente coberto.

Prepare o recheio picando o presunto e a mussarela. Adicione os outros ingredientes e misture bem.

Abra a massa formando um retângulo. Distribua o recheio, feche e faça cortes na superficie. Deixe riposar numa assadeira por mais 20 minutos.

Pincele com o leite e polvilhe gergelim. Leve ao forno pré-aquecido a 180º por 30 minutos.

10 de setembro de 2009

Bolinhos de farro e mortadela


Aqui na Sicilia se diz que a mortadela "costa picca e sapi bella". Ou seja, custa pouco e è muito gostosa. E é verdade.
Nunca tinha feito uma combinação de mortadela e farro (ver mais sobre o farro aqui). Queria comer bolinhos de farro, tipo aqueles de arroz, mas não sabia que tipo de recheio usar. Olhei pra cara da geladeira e me veio essa idéia. A mortadela, por que não?



Ingredientes:

300g de farro cozido
150g de mortadela
2 colheres de sopa de farinha de trigo
4 colheres de parmesão ralado
1 ovo
salsinha picada
sal e pimenta a gosto
farinha de rosca

Para o recheio:
100g do queijo de sua preferência (usei o asiago) cortado em cubos que caibam dentro dos bolinhos.

Passar o farro e a mortadela juntos no processador. Adicionar o ovo, a farinha, o queijo ralado, a salsinha e misturar bem.
Modele os bolinhos e em seguida passe-os na farinha de rosca. Afunde o cubinho de queijo no bolinho, tendo cuidado para não deixar nada de fora, senão o queijo derrete e sai todo do bolinho.
Leve ao forno a 180º por cerca 20 minutos.

Sirva com um molho de pimenta ou molho de tomate picante.


27 de agosto de 2009

Salada de Frutas Amarelas ao Perfume de Pêssego


Ai gente, algumas vezes comer coisas saudáveis pode ser tão prazeroso quanto comer uma barra de chocolate (acho que tô exagerando um pouco, mas tudo bem rsrsrs).
Ando fazendo uma dieta meio rigorosa. Nada de biscoitinho com suco de tarde. Só posso comer frutas. Eu infelizmente não sou uma grande amante de frutas frescas, prefiro mil vezes o suco. Minha geladeira tava cheinha de frutas e fiquei matutando o que poderia fazer com elas, algo gostoso e por nada calórico.
Comecei a cortar as frutinhas e fui pensando numa salada de frutas diferente, sem suco de laranja (porque não é época de laranjas por aqui) e sem creme de leite. Testei o chá de pêssego, que eu adoro e bebo toda hora nesse calorzão.


A salada não é só bonita, é também deliciosa e super refrescante. Usei as frutas da época por aqui: pêssegos, ameixas, melão, maçã verde e as "importadas" abacaxi e manga.


Ingredientes (a quantidade fica a critério de cada um):

1 pêssego (eu usei o pêssego careca, aquele da casca lisa)
1 manga
1 ameixa
2 fatias de melão
1 maçã verde
3 rodelas de abacaxi
2 copos de chá de pêssego

Cortar todas as frutas em cubinhos e regar com o chá. Servir bem geladinha.

25 de agosto de 2009

Torta Mousse de Limão Siciliano e Chocolate Branco


Eu voltei, voltei para ficar, porque aqui, aqui é o meu lugar...

Gente, quanto tempo que eu não publico uma receita, não cozinho e como só coisas congeladas, saladas e pizza! Tudo culpa desse calorzão africano, mas que já está passando, graças a deus! Nunca imaginei que fosse esperar com ânsia a chegada do outono rsrsrs.

Enfim, pedi licença a Verena do Mangia que te fa bene para publicar esta receita. Quando a vi no blog dela foi paixão a primeita vista! Sabia que seria deliciosa, mas não imaginava quanto. E sobretudo, não pensei em receber tantos elogios.

No início do mês foi aniversário do meu maridinho. E sendo pleno verão, queria uma coisa beemmm fresquinha, mas nada dos "bolos sorvetes", pois é só o que rola por aqui (eita povinho sem criatividade...). A torta da Verena foi a solução perfeita.



Acrescentei chocolate branco à mousse (também sugestão da Verena). Wonderful!!


Ingredientes:

Massa:
200g de biscoito tipo maizena
3 colheres de sopa de manteiga amolecida

Mousse:

2 latas de creme de leite
1 lata de leite condensado
100g de chocolate branco
1 envelope (ou 6 folhas) de gelatina incolor sem sabor
suco de 5 limões sicilianos
raspas da casca de 1 limão

Bata no liquidificador os biscoitos e misture com a manteiga. Forre com a massa os fundos e as laterais de uma forma de aro removível (23cm) untada. Leve ao forno a 180º por 5 minutos.

Enquanto isso, derreta o chocolate branco em banho maria com meia lata de creme de leite. Prepare a gelatina conforme instruções da embalagem. Bata no liquificador o restante do creme de leite, o leite condensado, o chocolate branco derretido e o suco dos limões. Acrescente a gelatina e bata mais um pouco. Despeje sobre a base de biscoitos e leve à geladeira. Deixe descansar por pelo menos 3 horas e meia. Na hora de servir retire da forma e decore com as raspas de limão.

Eu deixei na geladeira por um dia inteiro. Na hora de servir a consistência era perfeita.

14 de agosto de 2009

Queridas amigas,

Desculpem o sumiço, mas neste periodo está muito quente por aqui. Não estou de férias, mas minha cozinha sim. O calor insuportável me torna uma pessoa muito nervosa e chata. Só cozinho coisas prontas!
Nem fico muito no computador, prefiro outros lugares mais frescos.
Voltarei na próxima semana com tantas receitas novas!

Beijo

Pati

20 de julho de 2009

Kebabs com tomates refogados


O kebab (que significa carne assada) é um espeto de pedaços de carne assado ou grelhado no forno ou na brasa. O kebab é uma refeição comum na Turquia, na Grécia, na costa do Mediterrâneo (aqui onde vivo) e em lugares de forte imigração árabe. No Brasil são também conhecidos como churrasquinho gato. hahahahahah

O tipo de kebab mais famoso é aquele que no Iran é chamado "doner kebab". É servido dentro de um pão árabe ou colocado em um prato. Como acompanhamento se adicionam verduras mistas e vários molhos, entre os quais o tzatziki feito com iogurte e alho. Para agradar os clientes ocidentais o kebab acabou sofrendo algumas adaptações, como a inclusão de maionese, ketchup e batatas fritas.



Esta versão de kebab, cuja receita encontrei aqui, é uma refeição muito leve e saborosa e caiu como uma luva nestes dias de muito calor. Servi com um pãozinho de batata (ja postei a receita alguns meses atrás), salada de alface lisa, o tzatziki, além dos tomates refogados.



Ingredientes (5 kebabs):



3 cebolas picadas
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (chá) de orégano seco
20 tomates cereja cortados ao meio
1 xícara (chá) de salsinha picada
1 colher (sopa) de raspas de limão
350 g de carne moída magra
1 colher (chá) de cominho em pó

Em uma tigela, coloque a metade do azeite, a carne, a cebola, as raspas de limão, o cominho, a salsinha e o sal. Misture até ficar homogêneo. Faça 5 rolinhos com a mistura em forma de salsicha um pouco grossa e coloque em um espetinho para churrasco. Apóie os espetinhos sobre as bordas de uma assadeira e leve ao forno por 25 minutos, ou até dourar.
Em uma frigideira, aqueça o restante do azeite, junte a cebola, os tomates, o orégano e acerte o sal. Refogue até os tomates murcharem. Sirva com os kebabs.

Receita Tzatziki:

100ml de iogurte branco
2 colheres (sopa) de suco de limão
2 colheres (sopa) de vinagre de maçã
1 dente de alho espremido
1 colher (sopa) de cebolinha picada


azeite à gosto


Misture todos os ingredientes mexendo bem com um garfo ou com o mixer. Deixe repousar na geladeira antes de servir. É um ótimo molho para acompanhar saladas verdes.

15 de julho de 2009

Biscoitos de Pistache e Coco

Passei 24 anos da minha vida sem ter sequer experimentado pistache. Inclusive tive uma bonequinha pistache (cor e cheiro de pistache), mas nunca tive a curiosidade de provar. Isso atè chegar na Sicilia e conhecer o Pistache, com P maiúsculo. É o pistache de Bronte, cidadezinha aos pés do vulcão Etna, considerada a produtora do melhor pistache do mundo. Tenho a felicidade de viver relativamente perto do Etna, que além de ser lindissimo nos oferece tantos produtos maravilhosos.


Procurando entre sites e livros, achei tantas receitas de biscoitos. Quase todas levavam muitos ovos, menos essa, que foi paixão a primeira vista! Uma receita perfeita, com um só ovo e com coco! Porém, a receita original, pedia 100g de pistache. Pesei e o meu não chegava a essa quantidade. Faltavam 40g, que completei com castanha do pará moída. Proponho a vocês a minha versão, que tem a garantia do meu marido, e principalmente a minha, pois comi a massa crua mesmo, e era ainda mais gostosa!


Ingredientes:

170g de farinha de trigo
60g de pistache moído
40g de castanha-do-Pará moída
50g de coco seco ralado
180g de manteiga
1 ovo
raspas da casca de um limão
uma pitada de sal

No robô de cozinha ou na batedeira, misturar o pistache, a castanha, o coco, a farinha de trigo e o açúcar. Adicionar a manteiga, as raspas de limão e por último o ovo. Bater até obter uma massa bem firme. Envolvê-la com filme plástico e levar à geladeira por pelo menos duas horas, principalmente se estiver fazendo calor.

Pré-aquecer o forno a 200ºC. Abrir a massa com um rolo até obter a espessura de 5mm. Cortar os biscoitos com os cortadores de sua preferência e colocá-los numa assadeira recoberta de papel manteiga. Assar por cerca de 12 minutos.

Se seu forno for muito potente, tenha cuidado para não dourar demais os biscoitinhos.

Consegui 65 biscoitos.

13 de julho de 2009

Black Cheesecake

Por motivos de força maior fiquei ausente 1 semana do computador, da internet. Um raio caiu em Lentini e queimou meu computador e o modem.
Mesmo não estando de férias, cozinho pouco. Mas há algum tempo tinha prometido a meu marido que iria fazer este cheesecake negão, cuja receita tinha visto no meu querido livrinho Cioccolato - Tutte le ricette. A foto era muito convidativa (a do livro, a minha ficou horrorosa!), a receita simples e prática.


Ingredientes:

120g de biscoitos amanteigados tritados
160g de açúcar
3 ovos
50g de manteiga
200g de chocolate meio amargo
80ml de café
450g de queijo branco fresco
sal

Derreter a manteiga em banho maria, misturar aos biscoitos tritados e então forrar o fundo de uma forma de aro removível de 24cm de diâmetro, untada e enfarinhada.
Derreter o chocolate em banho maria junto com o café.
Bater o queijo com a batedeira até formar um creme. Juntar aos poucos o açúcar, os ovos um de cada vez e o chocolate derretido com o café. Adicionar uma pitada de sal, misturar bem, e colocar o creme na forma por cima dabase de biscoitos. Levar ao forno a 150ºC por uma horae deixar esfriar dentro do forno desligado.
Retirar a torta da forma somente quando estiver completamente fria. Servir decorando com raspas de chocolate.

3 de julho de 2009

Bolo de Castanha do Pará


De vez em quando os sumercados aqui de Lentini até me surpreendem. Encontrei em um deles uma pequena prateleira dedicada a produtos naturais, uma boa parte eram da Amazonia. Comprei guaraná, amendoim e castanha-do-pará.

Procurando uma receita de alguma coisa de gostoso para fazer com as castanhas, aprendi que elas têm um alto valor proteico e são ricas em selênio, sendo assim muito eficazes no controle do colesterol e de problemas na tireóide. Além disso, tem grandes quantidades de ácidos graxos, como os ômega 3 e 6, o que a torna um importante alimento preventivo de doenças e complicações do sistema cardiovascular, protegendo o coração, e há um importante papel no retardamento do envelhecimento porque tem uma forte atuação como antioxidante, combatendo os radicais livres que aceleram o processo de desgaste das células do nosso organismo.

Enfim, uma castanha-do-pará pesa em média 4g e tem 27 calorias e basta comer somente uma ao dia para poder usufruir dos seus beneficios!

Encontrei tantas maneiras de fazer esse bolo, mas eu queria uma receita rápida e com poucos ingredientes. Desejava que o bolo ficasse bem levinho, porque é verão e tá calor. O resultato superou minhas expectativas. O bolo ficou fofissimo, uma delicia! A receita é do Cybercook.

Talvez vocês se perguntem por que eu não coloquei a foto do bolo inteiro. Eu sou uma péssima decoradora de bolos, fui colocar a cobertura de açúcar mas acho que ficou muito dura e não consegui espalhar bem. Terminei foi arrancando um pedaço do topo do bolo!

Ingredientes:

200 gr de manteiga
1 1/2 xícara(s) (chá) de açúcar
2 unidade(s) de ovo
1 copo(s) de iogurte natural
2 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
1/2 colher(es) (chá) de sal
1 xícara(s) (chá) de castanha-do-pará moída(s)
1 colher(es) (sopa) de fermento químico em pó

Na batedeira, bata a manteiga, o açúcar e 1 ovo até obter um creme bem brilhante. Em seguida, junte o outro ovo e intercale os ingredientes secos com o iogurte e bata muito bem. Por último, misture a castanha do Pará e o fermento. Coloque numa forma de bolo inglês untada com manteiga e forrada com papel manteiga. Leve ao forno para assar por 40 minutos a 180ºC ou até que, fazendo o teste do palito, este saia seco. Desenforme e enfeite com açúcar de confeiteiro e castanhas.

1 de julho de 2009

Esfiha folhada de presunto, tomate seco e rucula


Minha sogra é famosa por seus "acchiappareddi", a maneira como são chamados os tomates secos aqui em Lentini.

Agora com a chegada do verão e sol forte o suficiente para secar qualquer coisa (só eu não seco rsrsrs), ela prepara vidros e mais vidros de tomates secos, que serão consumidos durante o ano inteiro. Chego em sua casa e vejo a varanda com mesas repletas de tomatinhos cortados no meio que secam ao sol. Quando estão no ponto ela prepara as conservas com alho, manjericão e óleo de oliva. Esses tomatinhos serão a alegria de tantos nossos jantares.

Eu não resisti e já abri o primeiro potinho para preparar esta esfiha folhada, cuja receita encontrei no Terra Culinária e que já "namorava" há um tempão.


Ingredientes:

200 g de massa folhada cortada em circulos (fiz 5 circulos de 11cm)
1 cebola pequena picada ou ralada
150 g de presunto cru picado
100 g de tomate seco cortado finamente
folhas de 1/2 maço médio de rúcula cortadas em tiras finas
2 colheres (sopa) de azeite de oliva

Ligue o forno à temperatura média. Aperte suavemente a parte central da massa para colocar o recheio e coloque numa assadeira. Misture numa tigela a cebola com o presunto, o tomate seco, a rúcula e o azeite de oliva. Distribua o recheio na parte central da massa e leve ao forno por 17 minutos, ou até a massa dourar. Retire a esfiha do forno, adicione um pouco de pimenta do reino e sirva quente ou fria.

26 de junho de 2009

Bolo Brasileiro com Farofa de Amendoim


Fiz canjica... mas nao postei aqui, acabei postando so no Cucchiaio di Legno, em italiano. Adiei, adiei e não postei em português.
Bem, mas junto com a canjica preparei um delicioso bolo de milho. Tudo isso pra São João! Eu tinha que fazer alguma coisa!! Então comprei duas espigas de milho e o material para fazer a canjica e o bolo. Tive uns contratempos, por exemplo, o coco estava estragado e tive que "inventar" um leite de coco feito com coco seco e leite normal. Por isso minha canjica nem sequer ficou dura. No entanto, o bolo, cuja receita tirei deste livro, ficou um espetáculo! Eram já dois anos que eu não comia um bolinho de milho.


Ingredientes:

1/2 xícara (100g) de margarina sem sal
1 xícara de açúcar
3 ovos
2 xícaras de milharina (usei farinha de milho)
1 xícara de leite
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó

Para a cobertura:
200g de bananada em pasta (usei goiabada)

Farofa de amendoim:
1 xícara de amendoim torrado, sem pele
4 colheres de sopa de açúcar

Na batedeira, junte a margarina e o açúcar. Bata bem até obter um creme homogêneo. Acrescente os ovos, um a um.
Junte a milharina e a farinha de trigo, alternando com o leite. Por último, acrescente o fermento em pó.
Distribua a massa numa assadeira retangular pequena (20 x 30cm) untada e enfarinhada. Leve ao forno médio (180ºC) pré-aquecido por cerca de 30 minutos, ou até que, espetando um palito na massa, ele saia limpo.

Farofa:
Enquanto o bolo assa, bata no liquidificador, com a tecla pulsar, o amendoim e o açúcar. Reserve.

Montagem:
Retire o bolo do forno e espalhe a bananada sobre ele. Em seguida, polvilhe a farofa de amendoim. Corte o bolo em quadradinhos e sirva morno ou frio.
Consegui 18 quadradinhos.

23 de junho de 2009

Quibe de farro de forno


Um pouco estranho esse nome "quibe de farro de forno". Muita preposição e muito f numa frase só!
De qualquer maneira essa é uma variação da receita de quibe de farro que postei algum tempo atrás.


500 g de carne moída duas vezes
1 xícara de farro moído
4 folhas de hortelã picadas
1/2 cebola picada finamente
2 cubos de gelo pequenos
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de café de tempero sírio
sal a gosto

Cozinhe à parte o farro em água e sal. Escorra bem, apertando-o em uma peneira para retirar o máximo de humidade. Coloque a carne em uma tigela e acrescente a cebola e a hortelã bem picadas. Misture bem e acrescente o trigo escorrido, sal e pimenta síria. Acrescente os cubos de gelo à tijela e vá amassando a mistura com as mão para obter uma massa bem macia. Unte um refratário com a manteiga e coloque a mistura de carne. Aperte e alise com as mãos. Risque losangos e leve ao forno pré-aquecido. Asse em forno médio por cerca de 40 minutos. Caso não encontre, misture 1 colher (chá) de canela, pitada de cravo em pó, pitada de pimenta-do-reino e pitada de cravo em pó. Foi o que fiz!

19 de junho de 2009

Batatas em crosta de parmesão

Imaginem umas batatas deliciosas... Eu seria capaz de comer todas!!


Estava procurando uma receite diferente de batatas. Eu detesto sempre fazer as mesmas coisas na cozinha. Procurando aqui, ali, nos libros, sites... encontrei estas batatas. O resultando me surpreendeu muito porque eu esperava que ficassem boas, mas não assim.


Ingredientes:

3 batatas grandes
2 claras
125g de parmesão ralado
sal
pimenta à gosto

Numa tigela bater rapidamente as claras com o sal até que virem uma espuma.
Corte as batatas em palitos grandes, passe-as nas claras e em seguida no parmesão (deixe grudar bastante queijo).
Coloque as batatas numa assadeira forrada com papel manteiga e asse por 30 minutos ou até que estejam bem douradas.
Salpique pimenta e sal antes de servir.

17 de junho de 2009

Cocada de Colher


No final de semana passado fiz um jantarzinho brasileiro para um casal de amigos (ela brasileira, ele siciliano). Ja tinha um bom tempo que ela nao comia um feijãozinho. Então pensei em um menu bem brasileiro. Coxinha como tira-gosto, feijão com arroz, e de sobremesa: cocada!
Essa receita é bastante simples, como boa parte das receitas de rótulo!. Sim, a copiei de uma lata de leite condensado (que convenhamos, acho que são as receitas melhores) e fazia parte do meu arquivo de receitas-de-rótulo!



Ingredientes:

1 lata de leite condensado
1 medida (da lata) de leite
2 canelas em pau
5 cravos da índia
1 coco fresco ralado (ou 200g de coco seco hidratado com 1/2 xícara de água)


Numa panela, misture o leite condensado, o leite, a canela, os cravos e o coco. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre por 15 minutos ou até ficar consistente. Retire do fogo, deixe esfriar e leve a geladeira.

15 de junho de 2009

Quiche de camarão com espinafre


Aproveito este post para desejar ao meu paizinho um enorme FELIZ ANIVERSARIO!!! Papi, queria te dar um abraço hoje mais do que nunca, mas estamos longe um do outro, então fica marcado para assim que eu por os pés em Salvador, coisa que tá mais perto do que eu imaginava!! Já sabe que já tô chorando, né! :-D


Te amo tantissimo papi! O senhor é o meu maior modelo!


Fiz essa receita pensando no que fazer com tanto espinafre. Minha sogra me mandou outro saco imenso de espinafres da "roça" e là vai eu pensar no modo como utilizá-los. Apesar de ser uma receita "esvazia-geladeira", é uma delicia!



Ingredientes:

Para a massa:

8 colheres de sopa de farinha
4 colheres de sopa de azeite
2 colheres de água
1 ovo
sal a gosto

Misturar todos os ingredientes até que se forme uma bola. Abrir a massa e colocà-la em uma forma para tortas untada e enfarinhada.

Recheio:

200g de camarão sem casca
1 maço de espinafre
1 colher de manteiga
1 cebola média
1 dente de alho amassado
100g de mozzarella
200ml de creme de leite
3 ovos batidos
sal, noz moscada e pimenta a gosto

Cozinhar o espinafre por 6 minutos ou até murchar. Aquecer a manteiga e dourar a cebola e o alho. Acrescentar o camarão e deixar cozinhar por alguns minutos. Quando estiver cozido, misturar os espinafres.
Em um recipiente, bater ligeiramente os ovos. Juntar o creme de leite, a mozzarella em cubos e temperar com sal, pimenta e noz moscada.
Despejar os camaroes refogados sobre a massa pronta, colocando por cima a mistura dos ovos.
Levar ao forno quente, a 180º, por 30 minutos.

Colher de Pau   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP